Uma WebQuest sobre outras WebQuests

Versão para o Ensino Médio e para a Formação de Professores

por Bernie Dodge
Ed Tech Department, San Diego State University

Adaptado por Cristina Varanda - Equipe do Site da Educação - SEDUC - Santos

Introdução

Desde o início de 1995, os professores em vários lugares do mundo aprenderam como usar a rede, adotando o formato de WebQuest para criar aulas orientadas para a pesquisa. Mas o que exatamente é uma WebQuest? Como as pessoas se sentem fazendo uma? Como você reconhece um bom exemplo de WebQuest só de olhar? Em 90 minutos, você irá se deparar com essas e outras questões.

A Tarefa

Para desenvolver grandes WebQuests, você precisa ter um completo entendimento das diferentes possibilidades abertas para criar aulas baseadas na rede. Uma das maneiras para alcançar o objetivo, é analisar, criticamente, um número de exemplos de WebQuests e discuti-los a partir de perspectivas múltiplas. Esta é a sua tarefa neste exercício.

Ao final desta aula, você e o seu grupo responderão as questões a seguir:

  1. Quais dos dois exemplos de WebQuests listados abaixo são os melhores? Por quê?
  2. Quais os dois que são os piores? Por quê?
  3. O que melhor e pior significam para você?

O Processo

  1. Primeiramente, cada participante terá uma cópia em papel da folha de atividade. Para responder às perguntas acima, vocês se dividirão em grupos de 4 pessoas. Dentro do grupo, cada um de vocês escolherá os seguintes papéis:

    O Especialista em Eficiência: Você valoriza muito a questão do uso do tempo. Você acredita que muito tempo é perdido nas salas de aula de hoje em atividades sem foco e os alunos, muitas vezes, não sabem o que devem fazer em determinados momentos. Para você, uma boa WebQuest é aquela que consegue otimizar a aprendizagem. Se for uma atividade curta, não ambiciosa que ensina uma pequena coisa bem, então você gostará dela. Se for uma atividade longa, é importante que ela propicie um aprofundamento sobre o tema.

    O Agregador: Para você, as melhores atividades de aprendizagem são aquelas por meio das quais os alunos aprendem a trabalhar juntos. WebQuests que incentivam a colaboração e criam uma necessidade de discussão que leve a um consenso são as melhores. Se uma WebQuest pode ser feita por um aluno, trabalhando sozinho, não lhe interessa.

    O Altitudinista: Você deseja que seus alunos desenvolvam níveis elevados de raciocínio ou criatividade. Por isso, dá ênfase a recordação de fatos e informações. A única justificativa é de que esse fenômeno abra a possibilidade de os alunos analisarem informações, sintetizarem múltiplas perspectivas e apreciarem criticamente certos conteúdos. Você também valoriza sites que estimulam a expressão criativa do educando.

    O Tecnófilo: Você é um verdadeiro fã da Internet. Para você, a melhor, WebQuest é aquela que faz o melhor uso da tecnologia da rede. Se uma WebQuest tiver cores atraentes, imagens com movimento e vários links para sites interessantes, você se apaixonará. Se ela tira pouco partido das potencialidades da Web, você vai preferir usar uma folha de atividades em papel.


  2. Individualmente, você examinará cada um dos sites a partir da perspectiva papel que terá de desempenhar. Você vai precisar examinar cada site, com justiça, rapidamente. Não gaste mais do que 7 minutos em cada um dos sites. O(A) seu(ua) mediador(a) marcará o tempo usando este relógio:

      Tempo gasto até agora:

    Aqui estão os sites que você terá de analisar:

    A energia move o mundo Descubra quais as fontes geradoras de energia existentes no mundo atualmente
    Ao encontro de Beethoven Realize um projeto de trabalho coerente e organizado que retrate a vida e obras principais do gênio da música
    A máquina, corpo humano Conheça o seu corpo e como a alimentação contribui para seu funcionamento
    Fazendeiro de cana Entenda por que a cana-de-açúcar é o principal tipo de biomassa energética
    WebQuest: Acentuação Construa um jogo "Resta Uma", baseando-se nas regras de acentuação
    Formas geométricas Construa uma obra de arte com formas geométricas, como a dos grandes mestres

  3. Quando todos no grupo tiverem visto todos os sites, é chegado o momento de se juntarem para responderem às perguntas. Um de cada vez, apresenta os 2 melhores e os 2 piores exemplos, na sua perspectiva, justificando-a. Ouça atentamente as opiniões dos outros, mesmo que, em um primeiro momento, não concorde com elas.

  4. Provavelmente, não haverá concordância unânime, assim, o próximo passo é dialogar no sentido de obter um consenso quanto às escolhas do grupo para os melhores e piores sites. Ajustem as diferentes perspectivas e tentem chegar a um acordo com base no que consideram melhor para os alunos.

  5. Um membro do grupo deverá anotar os critérios utlizados e a decisão final alcançada, usando uma cópia da folha de atividade, onde devem ser identificados todos os membros do grupo.

  6. Durante a discussão final, um porta-voz do grupo apresentará a todos, os resultados obtidos, fundamentando-os. Será que os outros vão concordar com essas conclusões?

Conclusão

Idealmente, este exercício lhe dará um escopo maior de idéias com as quais trabalhar ao desenvolver as suas habilidades de desenvolvedor(a) de WebQuests. A melhor WebQuest ainda está por ser escrita. Poderá ser a sua!


Elaborada em 24 de setembro de 2002 e adaptada em 02 de julho de 2008. Revisada por Irene Coelho - Site da Educação.